Justiça arquiva processo contra ex-conselheira tutelar de Marcelino Ramos

Compartilhe:

     1O Poder Judiciário de Marcelino Ramos julgou extinta uma ação cautelar movida contra uma ex-conselheira tutelar do município e o processo será arquivado. A decisão foi tomada no último dia 19 de abril e tem como base o artigo 267, inciso VI do Código de Processo Civil. A polêmica surgiu no final do ano passado quando Ângela Hanecher, 35 anos, foi afastada da função através de um pedido de liminar protocolado pelo Ministério Público, que teve como embasamento denúncias e fotografias publicadas na rede social. Ângela aparecia ingerindo bebida alcóolica e fumando entre os jovens. Uma conduta, que conforme as denúncias, seria inapropriada para a função que a mesma exercia. Ao longo da ação várias pessoas foram ouvidas como policiais e também agentes de saúde. A liminar foi concedida pelo juiz local e a conselheira acabou sendo afastada até que os fatos fossem devidamente apurados. Durante audiência no Fórum, realizada em abril, Ângela Hanecher decidiu pedir exoneração do cargo. Com a decisão o juiz julgou extinta a ação cautelar movida pelo Ministério Público e o processo será arquivado.

   Ângela, de família tradicional de Marcelino Ramos, está morando atualmente no município de Maximiliano de Almeida em companhia do marido e da filha. Em contato com o Portal de Marcelino na tarde desta quinta-feira (02) ela mostrou-se de certo modo aliviada com o desfecho do caso. O próximo passo será mover uma ação por danos morais e materiais contra os autores das denúncias. O advogado contratado já está tomando as devidas providências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Chat with us on WhatsApp